|

Divulgação

| Tom Sinfônico Jobim: saudades no Jardim Botânico em concerto dia 20

18/12/2016 - Por Luciana Medeiros

O compositor Antonio Carlos Jobim faria 90 anos em janeiro que vem. Seu filho Paulo, o amigo Aluísio Didier e a Orquestra Cesgranrio estarão nessa terça, 20, celebrando o gênio em cordas e peças inéditas

 

O maestro soberano de Chico Buarque, o nosso Antonio Brasileiro, completaria 90 anos de idade em 25 de janeiro de 2017. Mas nesse dia 8 de dezembro de 2016, a conta foi a dos anos em que Tom Jobim não está mais passarinhando no Jardim Botânico do Rio: 22 anos, levado por um câncer de bexiga, e longe de sua terra de sabiás.

      Paulo Jobim / Foto: Leo Aversa

As lembranças de Tom estão aí e, dia 20 de dezembro, terça, um espetáculo ocupa o teatro que leva seu nome, dentro do próprio Jardim Botânico. Reúne o filho Paulo Jobim, o gaitista José Stanek e a Orquestra Cesgranrio sob a regência de Eder Paolozzi. E traz duas composições inéditas – a primeira delas, a Suíte Mítica, de Paulinho Jobim, com quatro movimentos baseados em mitos indígenas.

Já a segunda peça inédita é, na verdade, o desenvolvimento de dois temas de Tom pelo maestro Aluísio Didier, encontrados no acervo do Instituto Tom Jobim. Uma parceria.

– Eram duas linhas melódicas, de oito compassos cada uma – revela Didier, um dos compositores e regentes mais ativos da TV brasileira, com um forte trabalho na produção, pesquisa e composição (*). – Nem harmonia o Tom deixou, mas o título era bem específico: Concertino Romântico para Gaita e Orquestra.

Foi Georgina Stanek, irmã do gaitista, quem encontrou o rascunho. Daí, nasceu o desafio de criar toda a peça, que estreia na terça.

– São três movimentos e uma cadenza para a gaita. O primeiro e o terceiro movimento estão escritos sobre o tal rascunho – explica Didier. – Foi um trabalho de interpretação e de criação. Os três movimentos se chamam Andante em Poço Fundo, Blues do Morro e Allegro em Ipanema.

Eder Paolozzi

Quem rege a Orquestra Cesgranrio nessa empreitada é o titular do grupo, Eder Paolozzi. É da orquestra a responsabilidade de executar a relativamente pouco conhecida Brasília, Sinfonia da Alvorada, encomendada por Juscelino Kubitschek a Tom e Vinícius em 1958 para celebrar a inauguração da nova capital federal. Mas não virou a trilha da festa. Só foi gravada em novembro de 1960, no estúdio da Colúmbia, no Rio de Janeiro, e tocada seis anos depois. São cinco partes (O Planalto Deserto, O Homem A Chegada dos Candangos, O Trabalho e a Construção e Coral), das quais serão tocadas as quatro primeiras.

– O programa mostra o lado clássico de Tom Jobim que estudou com Lucia Branco e Koellreutter e foi influenciado por Ravel e Debussy – lembra Paolozzi, à frente da Sinfônica Cesgranrio desde sua criação, em julho de 2015. A Orquestra, com 55 figuras, é formada por estudantes das escolas superiores de música do Rio e assim preenche uma lacuna na vida musical carioca.

Orquestra Cesgranrio / Divulgação

– Fizemos mais de 20 concertos esse ano, inclusive em festivais importantes como o Mimo e o Villa-Lobos, e pelo Estado do Rio – destaca o jovem regente, que já tem uma carreira com passagem por orquestras brasileiras e europeias. – Ano que vem, diversos projetos de peso já estão agendados, como a participação de um ciclo Villa-Lobos no Municipal do Rio, ao lado de várias orquestras, e nosso primeiro concerto na Sala Cecilia Meireles.

Enquanto isso, a Orquestra faz saudações a Tom Jobim, que continua sendo o maestro soberano dos brasileiros que apreciam a dissolução das fronteiras entre o clássico e o popular. Didier ainda puxa uma emocionada lembrança.

– Éramos muito amigos. Saíamos num grupo maravilhoso pelas tardes cariocas – relembra Didier. – Espero que essa parceria póstuma seja do agrado dele, e de todos.

Programa
Suíte Mística (17’) – de: Paulo Jobim / Solista: Paulo Jobim
Concertino Romântico para Gaita e Orquestra (17’) – de: Antonio Carlos Jobim e Aloísio Didier / Solista: José Staneck
Brasília Sinfonia da Alvorada (25’) – de: Antonio Carlos Jobim e Vinícius de Moraes – Orquestra Cesgranrio

Serviço TOM JOBIM – 90 ANOS
20 de dezembro de 2016 (3ª feira), 20h
Teatro Tom Jobim – Parque Jardim Botânico – Rua Jardim Botânico, 1008 – Jardim Botânico – RJ – (21) 3874-0594 420 lugares

Ingressos: R$ 30 (inteira) R$15 (meia)
Bilheteria: De terça a domingo, das 14h até o horário de início do concerto Funcionamento da bilheteria: De terça à domingo, das 14h até o horário de início dos espetáculos

Direção Artística e Regência – Eder Paolozzi

Classificação etária: Livre
Vendas Online ou na bilheteria do teatro, com cartão de crédito, débito e dinheiro.
* a casa possui acesso a portadores de necessidades especiais.