|

Felipe Prazeres, Rodrigo Favaro e Marcio Sanchez à frente da Johann Sebastian Rio / Fotos: Ana Clara Miranda

| O clássico informal da Orquestra Johann Sebastian Rio no Espaço BNDES (29)

27/03/2017 - Por Debora Ghivelder

Conjunto estará com o seu 'Sarau Johann' no Espaço Cultural BNDES, no Centro do Rio, nessa quarta. Direção artística é de Felipe Prazeres

 

Informal e intimista, o Sarau Johann, concerto da Orquestra Johann Sebastian Rio, criada em 2014, chega nesta quarta (29) ao  Espaço Cultural BNDES. Ao longo do espetáculo, os músicos contam histórias de bastidores e se apresentam em múltiplas formações, que vão desde de duos, quartetos e quintetos à orquestra completa. A bailarina convidada Liana Vasconcelos, integrante do balé do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, faz uma participação especial e Vanessa Rocha vai declamar o poema Aos Músicos, de sua autoria, publicado no seu livro Poemas em carta e outras poesias.

– A ideia é mostrar todo o potencial da orquestra em um clima mais descontraído. A maioria dos músicos participa como solistas durante o concerto. Essa sempre foi uma característica da Johann, desde sua fundação – conta Felipe Prazeres, diretor artístico e fundador do grupo.

O programa se inicia com a abertura da ópera L’Olimpiade, do compositor Antonio Vivaldi. Entre os solos, estão  A

Liana e Mateus

Lista de Schindler, de John Williams, Verão Portenho, de Astor Piazzolla e Csárdas, do italiano Vittorio Monti. Completam a seleção Pensando (para violão solo), de Lula Washington, que será interpretado pelo compositor; Passacaglia em Sol menor sobre um tema de Haendel (para violino e viola), de Johan Halvorsen; La Folia, concerto grosso em ré menor, op. 5 nº 2, de Francesco Geminiani; Prelúdio da Bachiana Brasileira nº 4, de Villa-Lobos e Frevo, de Arthur Barbosa. Liana Vasconcelos dança o clássico solo O Cisne acompanhada, na peça de Saint-Saens, por Mateus Ceccato (cello) e Eduardo Antonello (cravo).

– O repertório tem muito a ver com a nossa história, com o nosso conteúdo audiovisual. Contamos histórias dos bastidores de cada vídeo que já produzimos e tocamos a trilha logo a seguir. Falamos também sobre os músicos, os casais da orquestra – como Mateus Ceccato e a Liana, bailarina -, contamos piadas… sempre deixando o público o mais à vontade possível – conta Prazeres.¬- As obras escolhidas são extremamente agradáveis. Começamos no barroco, com Vivaldi, depois usamos algumas formações menores.  E, como somos uma orquestra carioca, acabamos em samba., comenta.

Lula Washington

Além de ouvir histórias divertidas, narradas pelos 16 músicos do conjunto, o público terá chance também de travar conhecimento com o trabalho autoral de Lula Washington, apontado por Prazeres como um dos melhores violonistas brasileiros da atualidade:

– E ele ainda é um grande compositor e virtuose. A Johann convocou Lula logo depois de sua fundação. Ele passeia com facilidade tanto pelo repertório popular, que é sua especialidade, quanto pela música barroca.

Serviço:

Sarau Johann

Espaço Cultural BNDES – Av. República do Chile, 100, Centro. www.bndes.gov.br/espacobndes
29 de março (4ª feira), 19h

Entrada Franca